Treino de Pais pode ajudar a reduzir níveis de estresse da família, aponta estudo

Um estudo publicado pela revista Autism and Developmental Language Impairments aponta para o treinamento dos pais, além de ajudar a apoiar o desenvolvimento de seus filhos, reduz os níveis de estresse relatados por pais de crianças com autismo do que pais de crianças com atrasos de linguagem. 

No estudo publicado na revista, pais de crianças de 2 a 6 anos de idade fizeram uma pesquisa sobre seus níveis de estresse. A pesquisa incluiu um perfil de seus filhos com detalhes sobre os comportamentos e necessidades sensoriais deles.

“Este estudo fornece suporte crucial para o envolvimento dos pais em intervenções de toda a família para crianças com transtorno do espectro do autismo”, disse Thomas W. Frazier, Ph.D., diretor de ciências da Autism Speaks. “Os pais precisam de ajuda para responder melhor aos desafios comportamentais de seus filhos de uma forma que apoie o aprendizado de habilidades de regulação emocional e trate do bem-estar da criança e da família.”

Os pesquisadores compararam as respostas de dois grupos: aqueles cujos filhos foram diagnosticados com autismo e pais de crianças com deficiência específica de linguagem.

Os pais com uma criança que foi diagnosticada com TEA relataram se sentir significativamente mais estressados devido às dificuldades de seus filhos com uma série de desafios de funções executivas. Isso inclui impulsividade, foco, respostas a estímulos sensoriais e controle emocional.
O estresse dos pais foi relacionado às suas habilidades de responder a comportamentos difíceis relatados na pesquisa, como agressão e controle emocional deficiente. Esses pais também relataram sentir falta de controle.
Com base em pesquisas anteriores que descobriram que o treinamento dos pais em como responder durante os tratamentos baseados em brincadeiras melhorou a aprendizagem das crianças, os pesquisadores do estudo de estresse dos pais concluíram que o envolvimento dos pais no tratamento poderia ter benefícios adicionais.
“Os pais e cuidadores de crianças com autismo e desafios relacionados são membros essenciais da equipe de atendimento”, disse o Dr. Frazier. “Pesquisas futuras devem continuar a explorar tratamentos que envolvam pais ou cuidadores no processo para garantir que seus entes queridos autistas recebam o suporte exclusivo de que precisam e melhorem o bem-estar de toda a família.”

Veja o texto original e completo em Autism Speaks.

siga-nos:
Contato
(27) 99888-8014

casulo.consultas@gmail.com

Av. Rui Barbosa, n° 1.250, Colina - próximo a loja Zamani • Linhares