intervenção precoce no tea

Descobertas recentes sugerem que a intervenção precoce traz benefícios na aquisição da linguagem em crianças com autismo.

Os programas de intervenção comportamental intensiva precoce (EIBI) usam os princípios da Análise do Comportamento Aplicada (ABA) para desenvolver estratégias de intervenção personalizadas e abordar os diversos desafios que os indivíduos do espectro enfrentam.

Crianças com autismo geralmente apresentam desafios na fala e nas habilidades sociais que podem dificultar o aprendizado e a comunicação com outras pessoas. Estudos anteriores mostraram que o uso de curto prazo de técnicas EIBI melhora o desempenho em testes de linguagem, no entanto, nenhum estudo explorou se esses efeitos na linguagem são sustentados ao longo do tempo.

“O objetivo do nosso estudo foi explorar como os programas EIBI de longo prazo afetaram os resultados da linguagem”, disse Thomas W. Frazier, Ph.D., diretor de ciências da Autism Speaks. “Uma melhor compreensão de como o EIBI afeta o desenvolvimento da linguagem no autismo, em última análise, permite a prestação de melhores cuidados.”

Frazier e seus colegas coletaram dados sobre linguagem de 131 crianças com diagnóstico de autismo quando entraram no programa EIBI de longo prazo e 6, 12, 18, 24 e 36 meses depois, até que deixaram o programa.

As crianças que receberam o programa EIBI mostraram aumentos substanciais na linguagem em relação às que não receberam. Os pesquisadores também descobriram que quanto mais jovem a criança iniciou o programa EIBI, melhores eram suas habilidades de linguagem quando eram mais velhas. A intervenção em idades mais jovens também foi associada a um melhor sucesso educacional.

Os pesquisadores também descobriram que quanto menos graves os sintomas de autismo da criança, maior a melhora na linguagem ao longo do curso da terapia. O estudo sugeriu que os programas EIBI podem ser mais eficazes em alguns subgrupos de autismo do que outros, como aqueles com escores de gravidade de autismo mais baixos e aqueles com melhorias rápidas na linguagem no início do curso da intervenção.

“Identificar as trajetórias típicas da linguagem de diferentes subgrupos de autismo pode nos permitir ajustar as intervenções para dar um atendimento mais personalizado”, disse o Dr. Frazier. “Também será importante examinar os resultados de longo prazo dos programas EIBI, incluindo melhorias na capacidade cognitiva, habilidades sociais e sucesso na escola.”

De modo geral, essas descobertas demostram como o uso de programas EIBI pode ser uma ferramenta eficaz para o desenvolvimento da linguagem em crianças com autismo.

Traduzido de Autism Speaks

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Sinta-se à vontade para comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *